segunda-feira, 10 de abril de 2017

Com gordura e com afeto


"Houve um tempo em que os homens incorporariam nos hábitos perversos de canibais e em muitos outros vícios; então surgiu um homem de melhor índole, que foi o primeiro a sacrificar vítimas[animais] e assar sua carne. E, conforme a carne foi sendo preferida àquela do homem, eles deixaram de comer os homens..." Ateneu de Naúcratos, Os deipnosofistas. Citado no livro Cooked de Michael Pollan 

Qual é sua gordura preferida? Insaturada, trans ou saturada?

Insaturada é predominante em vegetais,  e temos a monoinsaturada (com apenas uma ligação dupla de carbono) e a poliinsaturada (com mais de uma ligação dupla de carbono) facilmente encontrada em um BOM azeite de oliva, óleo de girassol, amêndoa, castanha do Brasil, abacate, semente de linhaça, truta e salmão selvagem. Ajuda a reduzir o colesterol ruim, o triglicérides (tipo de gordura que, em níveis elevados, pode causar doenças coronarianas) e a pressão arterial. E a saturada é proveniente de produtos de origem animal e em temperatura ambiente, terão um estado sólido. Encontraremos em carnes vermelhas e brancas, leite pasteurizado e derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê. E por fim, a Trans que é uma gordura formada por um processo químico (hidrogenação), no qual óleos vegetais líquidos são transformados em ácido graxo trans, uma gordura sólida. Facilmente encontrada em ultraprocessados como margarina, biscoitos, batatas fritas, sorvete industrializado, salgadinhos de pacote;entre outros. Péssima para nossa saúde, aumenta o colesterol ruim e, ao mesmo tempo, reduz o bom.
E sobre este último estudo do Governo Japonês ter eliminado a recomendação de limite para ingestão de colesterol, acredito que o equilíbrio ainda é o caminho mais adequado. Esse comitê científico  seguiu um projeto de documento criado pelo US Dietary Guidelines , disponibilizado em fevereiro, que afirmou que “o colesterol não é considerado um nutriente que devemos nos preocupar em relação ao consumo excessivo.” O ministério da saúde japonês publica diretrizes alimentares de cinco em cinco anos. Ele introduziu a recomendação de limitação de colesterol em 2005 e manteve em 2010, dizendo que os homens devem manter a ingestão diária de 750 miligramas abaixo e mulheres abaixo de 600 miligramas. "A última diretriz japonesa, que entrou em vigor em abril, afirma que o colesterol da dieta não afeta diretamente o nível geral de colesterol no sangue porque o fígado ajusta a sua produção de colesterol, dependendo da quantidade de colesterol ingerida dos alimentos."Caso o guia de recomendação americano siga o mesmo caminho do japonês, será a maior mudança desde 1977, segundo o The Washington Post.O novo guia deve modificar várias outras recomendações além do colesterol, como o sal, carne vermelha, açúcar, gorduras saturadas e ômega-3, farão parte de novos estudos. O fígado regula a produção de colesterol...Sim, preferencialmente se for uma quantidade ADEQUADA de gordura.

 O colesterol é um tipo de gordura produzida pelo fígado, presente em todas as células do corpo e que exerce importantes funções no organismo. As lipoproteínas HDL(high density lipoprotein) e LDL ligam-se ao colesterol para que este possa ser transportado pela corrente sanguínea, já que a sua consistência gordurosa não lhe permite dissolver-se no sangue, da mesma forma que água e óleo não se misturam. Concentrações elevadas de HDL aparentemente protegem contra o infarto do miocárdio. Concentrações  baixas de HDL, inferiores a 40 mg/dl, aumentam o risco de doença cardiovascular. Acredita-se que o HDL remove o excesso de colesterol da placa aterosclerótica, retardando ou inibindo a sua formação, além de transportar o colesterol de volta para o fígado, onde é novamente metabolizado.E níveis elevados de LDL colesterol mais de 160 mg/dl são indicativos de um risco aumentado de doença cardíaca.

Gorduras são importantes para nosso corpo. Elas são fontes de energia, fornecendo 9 calorias por grama, e têm boas doses de vitaminas e ácidos graxos essenciais, responsáveis por manter as paredes das células funcionando em boas condições. Creio que equilíbrio entre alimentação balanceada e atividade física, não farão mal. Na dúvida, inclusive sobre alergias alimentares ou que o seu organismo realmente necessita, primordial consultar nutricionista, endocrinologista e cardiologista.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário