segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Geladeira organizada: bom para o bolso e para o organismo




Lembrando que geladeira muito cheia e prateleiras cobertas por panos ou toalhas, dificultarão circulação do ar frio.

Nas prateleiras superiores devemos armazenar os alimentos preparados e prontos para consumo, nas prateleiras do meio os produtos pré preparados e nas prateleiras inferiores, os alimentos crus. Os alimentos não perecíveis devem ser armazenados em prateleiras ou armários limpos, arejados e afastados dos produtos de limpeza e outros com odor forte. Outras orientações quanto à conservação do produto devem  ser fornecidas pelo fabricante e devem ser seguidas pelo consumidor.  Importante, atentar para validade dos alimentos não perecíveis (enlatados, farinhas, grãos etc.). Armazene na seguinte ordem: alimentos com a validade mais curta na frente dos que têm validade mais longa.



Descongelamento deve ser realizado em micro ondas, sob refrigeração e nunca fora da geladeira, pois isto pode contribuir para o crescimento bacteriano, aumentando a quantidade de exsudato (suco da carne), bem como sua rancificação ou perda de nutrientes.  Descongelamento deve ser gradativo, ou seja, o descongelamento deve ser feito o mais lentamente possível, de maneira natural e sempre no interior do refrigerador, a uma temperatura entre 2 e 10ºC. Durante todo o processo de descongelamento, a carne deve ser mantida na mesma embalagem em que foi congelada.Este é um processo que requer paciência, pois a carne deverá permanecer em geladeira descongelando por no mínimo 12 horas, ou de um dia para o outro.
Os alimentos preparados que não serão imediatamente consumidos devem ser conservados na geladeira em vasilhas tampadas, por, no máximo, cinco dias. Não deixe os alimentos cozidos à temperatura ambiente por mais de duas horas.. Uma vez descongelado, um alimento não pode ser congelado novamente. Geladeira bem organizada é sinônimo de economia na conta de luz, maior circulação de ar(sem sobrecarregamentos) e menos tempo e porta abertas.
Share:

domingo, 12 de novembro de 2017

Alimentos que renascem de si mesmos


Muitos alimentos que consumimos e jogamos fora, podem ser replantados, e para sempre. 

Gengibre
Escolha uma raiz fresca e já com algum rebento. Embeba raiz em água morna durante uma noite. Enterre até 3 raízes logo abaixo da terra num vaso largo, com boa profundidade e escoamento, deixe os rebentos virados para cima.
Importante certificar mesma distância  entre raízes. Flor de Gengibre -  coloque o vaso num local à sombra,preferência com temperatura entre 24 a 30 graus.Planta do gengibre não deve estar exposta diretamente ao sol e prefere boas regas.Também poderá usar a planta de forma ornamental.

Alho
Basta mergulhar dentes de alho em um copo com um pouco de água (sem cobri-los) e trocá-la sempre que ela ficar turva, logo irá se deparar com os brotos de alho. 

Cebola
Cebola branca pode crescer a partir de partes vegetativas da planta original. Cebolas brancas formam bulbo subterrâneo composto a partir do bulbo "mãe". Esse bulbo é composto de seis a 12 bulbos de cebola individuais.
Prepare o solo onde pretende plantar as cebolas, adicionando matéria orgânica na proporção de uma parte para duas partes de solo. Trabalhe a mistura com uma pá a uma profundidade de 15 a 20 cm. A cebola precisa de um solo rico e argiloso que tenha uma boa drenagem.Colha os bulbos das cebolas que pretende plantar. Cave, e cuidadosamente encontre o bulbo "mãe" da cebola separando os bulbos menores ligados a ele. Corte os pequenos bulbos dos brotos de cebolinha e separe-os.Plante os bulbos com 2,5 a 5 cm de profundidade e espaçados com 7 a 12 cm de distância. Cave um buraco para cada peça de cebola, coloque-as com a parte pontuda para cima e cubra com terra. Bata delicadamente na superfície do solo para eliminar bolhas de ar e garantir um bom contato entre a peça e o solo.Seguindo as instruções, aplique um fertilizante com fórmula na proporção 1-2-2, como o 5-10-10, a cada quatro ou seis semanas até a primeira geada. Na primavera, aplique mais uma dose quando as temperaturas começarem a subir. As cebolas necessitam de muito suprimento e requerem suplementos adicionais de fósforo e potássio, mas o excesso desses pode produzir bulbos moles ou queimar as plantas.Aplique de 7 a 15 cm de húmus sobre as cebolas plantadas em climas mais frios quando as temperaturas caírem para zero para proteger as cebolas em crescimento. Remova a cobertura de húmus uma vez que a temperatura subir na primavera.

Cebolinha
Separe toda a parte branca e mais um pedacinho da parte verde. Coloque dentro de um copo com água, cobrindo cerca de 2,5 cm (a parte branca). Deixe num local ensolarado e dentro de poucos dias, terá cebolinhas novas para usar.

Hortelã

Separe mais ou menos três pares de hastes, corte-as com uns 10 a 15 cm, retire as folhas da parte de baixo, deixando apenas algumas folhas na parte superior. Coloque num copo de vidro com água até a metade e deixe num lugar ensolarado, trocando a água de dois em dois dias. Depois, quando as raízes estiverem com o tamanho de 2 cm  é hora de replantar num vaso médio, grande ou numa floreira, pois ele precisa de espaço e de sol.

Alface Romana
Pegue o miolo do alface, aquele que usualmente "jogamos fora"e coloque em uma vasilha com água, troque essa água sempre que necessário. Não terá um pé do tamanho habitual, ok? Porém, sempre terá sua verdura fresquinha. 

Living Green Magazine
Share: